Você sabe o que foi o primeiro concílio de Niceia?

 

concílio de Niceia teve lugar durante o reinado do imperador romano Constantino I (o primeiro imperador romano a aderir ao cristianismo) em 325. Foi a primeira conferência de bispos ecuménica (do Grego oikumene, “mundial”) daigreja católica. Lidou com questões levantadas pela opinião Ariana da natureza de Jesus Cristo – Se Deus, homem ou alguma mistura. Acabou por decidir contra a opinião dos arianos, em favor da trindade.

Niceia (hoje Iznik), é uma cidade da Anatólia (hoje parte da Turquia)

Foram oferecidas aos bispos as comodidades do sistema de transporte imperial – livre transporte e alojamento de e para o local da conferência – para encorajar a maior audiência possível. Constantino abriu formalmente a sessão.

Nos cerca de 300 anos entre a morte de Cristo e o Concílio de Niceia, o cristianismo permanecia “apenas” uma seita do judaismo tal como fariseus, saduceus ou os essênios (os cristãos foram inicialmente conhecidos como “os nazarenos”). Cristãos e judeus tinham muito em comum. Os autores do Novo Testamento eram judeus, bem como os apóstolos e os primeiros discípulos. Ambos os grupos observavam o Shabbat, as mesmas festividades e todos visitavam a Sinagoga. Até 135 D.C., todos os líderes da igreja eram judeus. Só então surge um nome de família grego entre esses líderes.

Até ao Concílio de Niceia de 325, os cristãos e os judeus celebravam o Pesakh (Páscoa) no mesmo dia. No entanto, os gentios (cristãos sem origem judaica) começaram a ver a necessidade de diferenciar o “seu” Pesakh do dos judeus. As igrejas concordaram mover o dia da celebração do Pesakh. O assunto de como estabelecer a data definitivamente permaneceu no entanto em aberto. A palavra portuguesa “páscoa” é uma derivação da palavra pessach hebraica. Do hebreu “peschad”, grego “paskha” e latim “pache” – significando “passagem”. Já nas línguas germânicas o nome “Peschad” de origem judaica acabaria por ser trocado por Easter (inglês) ou Öster (alemão) por preferência de “Eostre”, o nome de uma deusa pagã, ao nome da festa judaica.

Uma outra das decisões do concílio de Niceia consistiu na transferência do dia de descanso semanal do Sábado para Domingo. Antes da religião cristã conseguir o reconhecimento oficial deRoma, judeus e cristãos tinham tradições e festejos em comum. Hoje, nos países cristãos o domingo é considerado dia de descanso, enquanto que para os Judeus o Sábado permaneceu sempre o dia de repouso. Em Israel hoje, o fim-de-semana consiste de Sexta-Feira e Sábado.

É um facto reconhecido que o anti-judaísmo, ou o anti-semitismo cristão, ganhou um novo impulso com a tomada do controle do império romano, sendo o concílio de Niceia um marco neste sentido.

Os posteriores Concílios da Igreja manteriam esta linha. O Concílio de Antioquia (341 D.C.) proibiu aos Cristãos a celebração da Páscoa com os Judeus. O Concílio de Laodicea proibiu os Cristãos de observar o Shabbat e de receber prendas de judeus ou mesmo de comer pão ázimo nos festejos judaicos.

Uma boa fonte para o estudo deste periodo histórico é-nos apresentada hoje sob a forma da obra de Edward Gibbon, um historiador representativo do iluminismo inglês do século XVIII, ainda hoje lida e traduzida para várias línguas (Uma nova tradução para o alemão foi editada em 2003): “A história do declínio e queda do império romano“.

Que a Igreja de Cristo( Judeus e Cristãos) se arrependa , e se volte novamente para Sua face, e siga a Sua palavra e cumpra os Seus propósitos . Que os ensinamentos para a igreja contidos no livro de Atos e nas cartas de Paulo, sejam realidades em nossas vidas nos dias de hoje ; com a mesma unção , a mesma simplicidade, a mesma doutrina , o mesmo amor e principalmente , o mesmo Deus .

O Corpo de Cristo se encontra contaminado com doutrinas e tradições pagãs e que não provem do nosso Deus e de Seus ensinamentos . Os que se dizem “crentes” continuam ignorantes nas escrituras e recém-nacidos na fé , e como a água que escorre , são levados a acreditar em qualquer louco que lhes preguem qualquer absurdo ! Todos buscam seus próprios interesses e se esquecem do maior mandamento : Amar o teu próximo como a ti mesmo . Pecamos meus irmãos , por não conhecermos o Deus a quem servimos .

Ore por Israel. Devemos orar por Israel porque é bíblico: “Orai pela paz em Jerusalém! Sejam prósperos
os que te amam.” (Sl 122.6).  Judeus e Cristãos JUNTOS , o propósito final de Deus.

 

abençôo+israel[3]

 

 

” E perseveravam na doutrina dos apóstolos , e na comunhão , e no partir do pão , e nas orações. E em toda alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos . E Todos que criam estavam Juntos , e tinham tudo em comum . E vendiam suas propriedades e fazendas , e repartiam com todos , segundo a necessidade de cada um . E Perseverando unanimes todos os dias no Templo , e partindo o pão em casa , comiam juntos com alegria e singeleza de coração . Louvando a Deus , e caindo na graça de todo o povo . E todos os dias acrescentava o Senhor `a Igreja aqueles que se haviam de Salvar .” (Atos 2:42-47)

Fonte – Wikipedia :-)

Deus abençoe